Imagem Vereadores defendem democracia e liberdade de imprensa

Vereadores defendem democracia e liberdade de imprensa

Câmara de Vitória da ConquistaSessão EspecialNotíciaDênis do GásLuis Carlos DudéCoriolano MoraesDavid SalomãoValdemir DiasViviane SampaioEdjaime Rosa - BibiaNildma RibeiroRodrigo Moreira

17/06/2020 11:14:00


Na manhã desta quarta-feira, 17, foi realizada de forma virtual pela Câmara Municipal de Vitória da Conquista uma sessão especial que discutiu “O Papel do Cidadão na Defesa da Democracia e da Liberdade de Imprensa”, proposta pelo vereador Coriolano Moraes (PT).

A imprensa ajuda a cidade a crescer – O vereador Bibia (MDB) disse que acompanhou atentamente a fala dos jornalistas que participaram do debate e parabenizou as falas da professora Carmen Carvalho e da advogada Maria Carvalho, e disse que a imprensa do Brasil precisa ser respeitada. Bibia ressaltou que a Câmara defende a mídia local e que a cidade cresce através dela, parabenizando assim a TV Sudoeste por prestar um trabalho de excelência em Vitória da Conquista e região.

Liberdade de expressão não pode ser colocada como Fake News - O vereador Valdemir Dias (PT) falou da importância da discussão e disse que essa foi uma das melhores sessões que já houve na Casa nos últimos quatro anos. Disse que a discussão foi interessante porque uma fala completava a outra. Lembrou que “não existe democracia sem liberdade de imprensa”. Para Valdemir, a liberdade de expressão não pode ser colocada como fake news, “a mentira não é liberdade de expressão” e falou que os jornalistas são desrespeitados porque o governo federal não aceita o contraditório, “quem não reza seguindo sua cartilha”. O parlamentar disse ainda que “em Vitória da Conquista também acontece isso, tira do rádio que tem opinião contrária, como agentes públicos precisamos defender essa democracia, precisamos ouvir todos os lados e tomar a nossa decisão”. Completou dizendo que “as manifestações em redes sociais trazem algo bom, mas trazem o perigo da informação falsa e aí é que entra o bom jornalista trazendo as informações sérias”.

Liberdade de imprensa é fundamental - O vereador Dênis do Gás (PSC) destacou a importância de a discussão do tema receber espaço para discussão na Câmara Municipal. “Tema muito importante e recorrente nos dias atuais”, analisou ele. Para o parlamentar, a imprensa exerce papel fundamental na defesa da manutenção da democracia. “O papel da imprensa é fundamental. É inadmissível jornalistas serem atacados, censurados ou presos. É um ataque direto à liberdade de expressão de uma sociedade justa e igualitária”, disse ele.

A vereadora Nildma Ribeiro (PCdoB) afirmou que a eleição do presidente Jair Bolsonaro se beneficiou com a disseminação de notícias falsas. Ela defendeu a liberdade de imprensa e destacou que é uma condição prioritária para a manutenção da democracia. De acordo com Nildma, somente com uma imprensa livre o país será retratado em toda a sua diversidade. Para ela, é fundamental defender a voz dos jornalistas, sobretudo no cenário atual de pandemia, no qual a população carece de informação séria e apurada.

Contrariedade ao dinheiro público financia propagandas na imprensa – O vereador David Salomão (PRTB) considerou equivocada a definição dos vereadores sobre liberdade de expressão e questionou se liberdade de imprensa era usar dinheiro público como patrocínio a veículos de imprensa para falar bem do governante. Salomão citou o prefeito Herzem Gusmão (MDB) a quem definiu como um pseudo-defensor da liberdade de expressão por pagar R$ 2,5 milhões em propaganda para as emissoras elogiarem o seu governo. Por fim, o parlamentar defendeu o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e considerou como “mimimi” dizer que ele foi eleito através de fake news e ser chamado de ditador, atribuindo o fato à vontade do povo que não suportava escândalos de corrupção em gestões anteriores.

O agente público deve saber ouvir as críticas - O líder do Governo na Casa do Povo, vereador Luís Carlos Dudé (MDB) afirmou que “só quem lutou pela liberdade de imprensa sabe o valor dessa liberdade”. Contou que quando se assume um cargo de agente público deve-se ouvir mais e saber ouvir as críticas da imprensa, que são, na maioria das vezes, relacionadas com as demandas de uma cidade, de um estado e de um país, e se hoje “eu  não estivesse como agente político, não estaria ouvindo”.  Citou a fala do diretor de jornalismo da TV Sudoeste, Eduardo Lins, que falou que 80% das matérias da TV são pautadas nas demandas da sociedade e disse que “isso se chama democracia e liberdade de imprensa. O que não queremos mais é que coloquem o zíper em nossa boca novamente”. E finalizou dizendo que o comunicador nada mais é do que o canal mais perto da comunidade, “devemos lutar pela liberdade de imprensa sempre”.

Democracia e liberdade de imprensa - A vereadora Viviane Sampaio (PT) reforçou a relação entre a plenitude da democracia e a liberdade de imprensa. “Sem democracia não existe liberdade de expressão, não existe liberdade de imprensa, e, sem liberdade de imprensa, fica difícil fazer a defesa da democracia”, analisou a parlamentar. “Temos a obrigação de fazer a defesa da democracia. Com a democracia podemos fazer a defesa de nossos direitos”, ressaltou a vereadora, defendendo a manutenção da democracia e da liberdade de imprensa.

Revolução da imprensa na forma de ver o mundo - O vereador Rodrigo Moreira (PP) falou que a imprensa revolucionou o modo de ver o mundo e é essencial para a democracia, porque traz luz a temas obscuros. Ele afirmou que existe um processo de desinformação nos dias atuais. O parlamentar também fez críticas a práticas de profissionais de comunicação que não atuariam com isenção e imparcialidade. Segundo ele, existem blogs conquistenses “que só publicam coisas se você tiver um contrato com eles”. Moreira afirmou que o próprio segmento deve repensar sua atuação. 



  Live Offline
Rádio Web Câmara
Facebook
Calendário

Janeiro 2022
0

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31