Imagem Papel do Assistente Social durante pandemia da Covid-19 é debatido em Sessão Especial na Câmara

Papel do Assistente Social durante pandemia da Covid-19 é debatido em Sessão Especial na Câmara

Câmara de Vitória da ConquistaSessão EspecialNotíciaLúcia RochaCoriolano MoraesViviane SampaioNildma Ribeiro

20/05/2020 11:00:00


A Câmara Municipal de Vitória da Conquista promoveu nesta quarta-feira (20), por meio do Sistema de Deliberação Remota (SDR), uma Sessão Especial em que além de celebrar o dia do Assistente Social, comemorado na última sexta-feira (15), também debateu o papel desses profissionais em época de pandemia do novo coronavírus. A data marca o dia em que a atividade de Serviço Social foi legalmente regulamentada,  por meio da Lei  8.662/1993. A profissão, composta em sua maioria por mulheres, não contribui apenas no combate à desigualdade, mas também na construção de uma sociedade mais justa e igualitária. É uma carreira de cunho assistencial, voltada para a promoção do bem-estar físico, psicológico e social.

Mais respeito e proteção - Vereadora proponente da Sessão Especial, Nildma Ribeiro (PCdoB), que também é assistente social, ressaltou a importante atuação dos profissionais da Assistência Social. “São profissionais que atuam em vários seguimentos, garantindo direitos em todos os segmentos”, disse Ribeiro, destacando que os assistentes sociais também atuam em hospitais nesse momento de pandemia da Covid-19 e, por isso, merecem o mesmo respeito e cuidado do poder público. “Queremos mais respeito a esses profissionais. Pedimos proteção também para esses profissionais”, cobrou ela.

Categoria precisa de mais assistência – A assistente social, Lucimeire de Jesus Passos, agradeceu a Nildma Ribeiro pela iniciativa da sessão. Ela relatou que agora integra, como vice-presidente, o Conselho Regional do Serviço Social da Bahia (CRESS-BA). A profissional explicou que o Conselho tem como função orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão em toda a Bahia. Passos atua no Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente/UESB. Ela falou que a preocupação do Conselho neste momento de pandemia é com a segurança dos assistentes que estão na linha de frente do combate à pandemia. 

Segundo a conselheira, muitos profissionais conquistenses reclamam da quantidade insuficiente de equipamentos de proteção individual (EPI) destinados à categoria. Lucimeira pediu a intervenção da vereadora Nildma e da Câmara para sanar esse problema. Ela falou que máscaras e toucas de tecido e álcool em gel não protegem completamente os profissionais. De acordo com a vice-presidente do CRESS-BA, os assistentes sociais são a quarta categoria mais atingida pela COVID-19.  

Assistentes sociais juntos para garantir direitos – A assistente social, Vanessa Severino Santos, afirmou que em meio à pandemia, os assistentes sociais devem seguir todas as recomendações necessárias para que eles consigam garantir os direitos para todos os atendidos. Vanessa também salientou que o desafio da classe é garantir um mundo globalizado em meio à desigualdade e estarem preparados para dar respostas às questões sociais. A assistente também ressaltou que o CRESS tem buscado alcançar o máximo de localidades possíveis no município para assistir toda a comunidade. "Todos nós precisamos estar juntos para garantir esses direitos", finalizou.

Proteger os profissionais é proteger a população – A professora e assistente social Marcela da Silva lembrou o momento difícil provocado pela pandemia e disse que as pessoas não estão dando importância a isso. “Não temos noção do que estamos vivendo”, e pediu mais fiscalizações. “Para fiscalizar vocês precisam ir com todo o aparato possível, para que caso se contaminem não se tornem transmissores, então por que nós profissionais não estamos tendo esse aparato?”, questionou. Ela disse que todos os profissionais, políticos e população foram pegos de surpresa. “Se querem cuidar das pessoas devem cuidar dos profissionais que cuidam das pessoas. Precisamos entender como a Covid-19 flui muito e é diferente de tudo o que já foi visto. Não evoluímos pra morte por uma gripe”, lamentou, acrescentando que é preciso proteger todas as estruturas. “Quem dos senhores vereadores aceitaria ser atendido por um profissional sem máscara? E por que estamos impondo isso à população de baixa renda? A população precisa ser atendida e protegida, por isso proteger os profissionais é atender a população que precisa”. Finalizando, ela pediu que os profissionais da Assistência Social sejam incluídos no grupo de risco.

Instrumento de efetivação de políticas públicas - O vereador Professor Cori apontou que o Serviço Social é um instrumento de efetivação de políticas públicas nos mais diversos seguimentos. “Precisa de mais valorização, são eles que estão na ponta da política pública. Governo que se preza valoriza os profissionais da assistência social”, apontou o parlamentar. 

Profissionais fundamentais para o desenvolvimento social – A vereadora Lúcia Rocha (MDB) falou em nome da bancada de Situação na sessão especial. Ela parabenizou a colega Nildma Ribeiro (PCdoB) pela iniciativa da sessão em homenagem à categoria dos assistentes sociais. Para Lúcia, são profissionais chave para o desenvolvimento municipal de forma mais justo e igualitária. Em sua fala, ela destacou ainda a ação da Secretaria de Municipal de Desenvolvimento Social, lançada no dia 18 de maio, que aborda a prevenção e o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. 

O assistente social está na linha de frente - A líder da bancada de oposição, Viviane Sampaio (PT), qualificou o serviço social como um trabalho extremamente importante para uma sociedade justa e igualitária já que busca diminuir as desigualdades. Viviane ressaltou que o trabalho do assistente social aumenta já que a violência doméstica e os casos de abuso e negligência aumentam, estando apenas sendo subnotificados.



  Live Offline
Rádio Web Câmara
Facebook
Calendário

Janeiro 2022
0

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31