Imagem Tribuna Livre: SINSERV cobra pagamento de horas extras. Presidente dispara: “A gente não vai aceitar calote”

Tribuna Livre: SINSERV cobra pagamento de horas extras. Presidente dispara: “A gente não vai aceitar calote”

Câmara de Vitória da ConquistaSessão OrdináriaTribuna Livre

16/05/2018 10:20:00


Na sessão ordinária desta quarta, 16, o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Vitória da Conquista (SINSERV), José Marcos Amaral, cobrou da Prefeitura Municipal o pagamento de horas extras devidas a servidores, referentes aos meses de novembro e dezembro do ano passado e janeiro desse.

Segundo Marcos, o pagamento dos servidores da Educação foi resolvido. Situação diferente dos agentes patrimoniais. “Até agora, não tem avançado”, disse. O sindicalista relatou que setores diferentes da Administração prometeram cronogramas de pagamento, mas nada foi informado ainda. “O nosso foco aqui hoje é que paguem as horas extras trabalhadas. Porque isso aí é calote e a gente não vai aceitar calote”.

O presidente do SINSERV pediu respeito. “Se ele [o agente patrimonial] está arriscando a vida dele num colégio é porque necessitava do serviço dele. Eles merecem dignidade e respeito”. Conforme José Marcos, o prefeito Herzem Gusmão pagamento de hora extra é cultural e que não vai aderir à prática. “É um direito dele de não querer que faz hora extra. Agora tem um detalhe: as horas trabalhadas, que nós estamos cobrando, essas horas trabalhadas fazem parte do salário de vocês”, afirmou.

Campanha salarial e Guarda Municipal – José Marcos também cobrou um posicionamento sobre a campanha salarial. Ele explicou que o sindicato e a gestão municipal já tiveram uma reunião de “bom nível”, mas as conversas paralisaram.

Em sua fala, criticou a demora em se criar a Guarda Municipal, promessa de campanha do prefeito Herzem Gusmão. Segundo ele, os agentes patrimoniais acreditaram e votaram confiando na promessa que ainda não se concretizou.

Marcos ainda falou sobre o processo eleitoral para a escolha da direção do SINSERV. O sindicalista afirmou que não disputará uma reeleição. “A gente tem que oxigenar o sindicato”, falou. Ele ressaltou que sua atuação em defesa dos servidores municipais continuará e destacou seus mais de 30 anos de luta sindical.

Outro ponto abordado foi o Dia do Gari, festejado nesta data. Segundo Marcos, um profissional fundamental para a sociedade, mas que ainda amarga a falta de reconhecimento.






Rádio Web Câmara
Facebook
Calendário

Novembro 2019
5

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30