Imagem AUDIÊNCIA PÚBLICA: Câmara debate sobre políticas públicas para surdos

AUDIÊNCIA PÚBLICA: Câmara debate sobre políticas públicas para surdos

Câmara de Vitória da ConquistaAudiência PúblicaNotíciaAdinilson PereiraNildma Ribeiro

09/10/2018 22:14:00


A Câmara Municipal de Vitória da Conquista realizou nesta terça-feira (09), uma audiência pública em celebração ao Dia Nacional do Surdo, comemorado no dia 26 de setembro. No entanto, a noite não foi só de comemoração. O propósito principal foi trazer à tona reflexões sobre os direitos e ampliação de políticas públicas para os surdos. A audiência foi uma iniciativa do mandato da vereadora Nildma Ribeiro (PCdoB) em parceria com o vereador Adinilson Pereira (PSB). 

A vereadora Nildma Ribeiro (PCdoB) defendeu a garantia dos direitos e a inclusão dos surdos. “Toda a sociedade precisa escutar a voz do surdo. Precisamos respeitar, dar mais oportunidades e qualidade de vida aos surdos”, afirmou. “E o poder público precisa estar presente, lutando pela garantia dos direitos dessa classe”, completou.

O vereador Adinilson Pereira (PSB) destacou que o tema é de grande relevância. Ele frisou que vem pautando na Casa as demandas das pessoas com deficiência. Pereira ressaltou duas legislações, de sua autoria. A lei 2.230/2018 determina a obrigatoriedade da inserção de intérprete de Libras em todos os eventos públicos oficiais de Vitória da Conquista. Já a lei 2.199/2017 institui o Dia Municipal dos Surdos. O parlamentar cobrou a execução das leis, especialmente um intérprete nas atividades da Câmara. 

O presidente da Associação de Surdos de Vitória da Conquista, José Carlos, afirmou que com a associação, tem o objetivo de promover uma acessibilidade maior para os surdos. “Temos que avançar como associação, conseguir atingir os surdos da zona rural e de outras cidades também”, declarou. Ele ainda defendeu o fortalecimento da língua dos sinais e que todos da sociedade possam ter acesso e aprendê-la.

Jaqueline França relatou que a Prefeitura Municipal reativou a Central de Interpretação de Libras, setor ligado à Secretaria Municipal de Educação. Ela falou dos serviços ofertados e da importância da língua de sinais que consegue levar autonomia aos surdos em suas atividades cotidianas. 

A vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas, Luíza Ariana da Rocha Mota, com Deficiência de Vitória da Conquista, fez o convite a todos os presentes para participar do conselho, principalmente os vereadores. “A representação da Câmara no conselho é de extrema importância. É nessa casa que as leis se efetivam”, afirmou. Luíza destacou também o objetivo de datas como o Dia do Surdo. “São nessas datas que reforçamos a importância do nosso compromisso como sociedade e poder público para o engajamento de políticas públicas”, defendeu.

A professora de Libras Priscilla Leanor apresentou inúmeras pessoas surdas e famosas. Ela defendeu a liberdade do surdo ocupar as mais variadas funções e cobrou políticas públicas que tragam mais acessibilidade. 

Janaína Valéria Alves de Brito, representante da Secretaria Municipal de Educação, informou que hoje a educação municipal tem 900 alunos com deficiência, entre eles 11 são surdos. Para garantir o acesso à educação aos surdos, ela conta que a Secretaria dispõe de 9 intérpretes de libras. “Um surdo precisa de outro surdo para construir sua identidade. Por isso, criamos dois polos, as escolas CAIC e Zulema Cotrim”, esclareceu. Janaína ainda parabenizou a todos os surdos pelo seu dia.

O instrutor Murilo Rocha Nunes, que é deficiente auditivo, afirmou que a língua dos sinais pode parecer difícil, mas não é. Ele relatou a experiência de ensinar a linguagem a deficientes visuais. Para Murilo, é importante divulgar a língua dos sinais, pois é uma ferramenta possível para todos e traz autonomia para o surdo. 



Rádio Câmara
Facebook
Calendário

Dezembro 2018
11

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31