Imagem PLENÁRIA: Câmara recebe demandas do associativismo em audiência pública

PLENÁRIA: Câmara recebe demandas do associativismo em audiência pública

Câmara de Vitória da ConquistaSessão EspecialTribuna Livre

13/11/2017 11:45:00


Aconteceu nessa segunda, 13, uma sessão especial sobre associativismo. A proposta foi do vereador Luciano Gomes (PR) e contou com apoio dos demais vereadores. Durante a audiência representantes de associações do município puderam apresentar demandas, reclamações e sugestões à Casa e ao Executivo, este representando pelo secretário do Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Cláudio Cardoso.

O representante da Associação de José Gonçalves, Eunápio Novais, o popular Napinho, defendeu mais apoio às associações porque elas estão na ponta, conhecem bem a realidade de distritos, povoados e bairros. Ele ressaltou a atuação da associação de seu distrito que vem realizando ações diversas como a que organizou um banco de dados de cemitérios. Ele frisou ainda sua participação no Conselho da Coelba, mecanismo que permite a discussão sobre projetos importantes como o Luz para Todos e quem vem beneficiando comunidades conquistenses. Napinho pediu a revisão de uma lei municipal de 2005 que limita a atuação de associações, segundo ele.

Em uso da tribuna livre, Carlinhos do Santa Marta, cobrou a construção de uma ponte no assentamento. “Há muito tempo estamos tentando, pedindo da associação. Mas não conseguem resolver isso”, contou. Ele pede também instalação elétrica para facilitar o funcionamento da fábrica de costura da localidade. “Isso será muito importante para a comunidade, vai ajudar as costureiras a fazerem o seu trabalho”, pediu.

José Ribeiro, conhecido como Zequinha da Santa Marta, apresentou uma série de demandas para aquela região. “Nós só vemos falar de coisas feitas na cidade”, disse ele cobrando maior atenção do poder público para a zona rural do município. “Nós temos muitas coisas a cobrar. Não temos nada para ficar satisfeito”, disse ele apontando que até mesmo a associação de moradores local não tem funcionado da forma ideal.

Confira as cobranças apresentadas por ele:

•Manutenção das estradas da região;

•Manutenção da ponte da Santa Marta, que segundo ele está em estado precário;

•Solução para uma invasão que está sendo realizada na área coletiva do Santa Marta.

Paulino de Inhobim explicou que os presidentes de associações não têm poder de execução. Para ele, a atuação tem que ser voltada para a busca de informações, cobranças por políticas públicas e ações dos órgãos públicos. Segundo Paulino, o associativismo regrediu em Conquista porque a concretização de muitas ações demora, desestimulando associados e populações. Ele ainda ressaltou a Feira de Inhobim, recentemente instalada, que agrega mais de 100 barracas e funciona aos domingos, pela manhã.



Rádio Web Câmara
Facebook
Calendário

Setembro 2019
9

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30